As fases do amor
sábado, 20 de junho de 2009 - (0) comentários

O post da Dani fez mudar todo o rumo do meu post também, e além disso, fez despertar alguns sentimentos e pensamentos. Vamos a eles:

Os namoros, rolos, paixonites, etc. são feitos de fases e isso é fato. Você pode ver, isso acontece com todos.
No começo é tudo lindo, maravilhoso. Ele é o amor da sua vida e você, o da dele. Vocês só pensam no momento em que poderão ficar juntos, nos beijos intermináveis.
Depois de algum tempo todo esse amor vai se transformando, em muitos casos, em rotina. E o pior que as vezes só para uma das partes. Penso que essa é uma das piores coisas que acontecem nos relacionamentos, até porque sou prova viva disso. Vivi por mais ou menos um ano num relacionamento que não dava certo, fiz de tudo pra aguentar porém não vingou.
Para alguns, pode dar certo e para muitos, não. É aí que chega o temido fim.
Muito chororô e muita dor de cotovelo, uma deprê que parece que não vai ter fim. É uma dor que parece que vai te consumir, que te deixa em pedaços. Você estava acostumado em ver aquela pessoa todo dia, em tê-la só pra você e de um dia para o outro a perde.
O sofrimento é inevitável, mas não dá pra sofrer pra sempre. Com o tempo a gente se acostuma com a falta, e chega uma hora que nem lembramos mais da existência do outro.
Isso vai acontecendo mais ainda quando começamos a conhecer pessoas novas, e esse ciclo começa novamente.
É claro que um dia pára, o que ainda não aconteceu comigo. Mas acredito que isso só acontece mesmo quando encontramos alguém que realmente nos valorize, que aceite nossos defeitos, ame nossas qualidades e nos complete por inteiro. Claro que também temos que ceder, tudo deve acontecer como uma troca para poder dar certo.
Eu estou esperando o meu "par ideal", não tenho pressa. As coisas devem acontecer naturalmente, mas enquanto não rola eu sonho com ele.